O inverno é frequentemente contrastado com festas familiares onde todos podem compartilhar risos e memórias. Durante o Dia de Ação de Graças e os feriados, passamos um tempo juntos com nossos entes queridos enquanto renovamos nossa dedicação uns aos outros. E essa é a nossa dedicação aos nossos futuros amigos que nos fizeram companhia durante o ano. Infelizmente, o inverno pode não ser assim para nossos amigos peludos. Podemos fornecer-lhes botas e suéteres elegantes de inverno, mas eles ainda querem o nosso máximo cuidado para mantê-los seguros no inverno. A melhor abordagem para fazer isso é compreender os diferentes perigos, riscos ou perigos que são bastante comuns neste período do ano. Isso pode nos ajudar a nos prepararmos para proteger o bem-estar e a saúde de nossos cães. Aqui estão cinco dos perigos mais frequentes para a saúde dos cães durante o inverno.

Temperaturas Congelantes

É bastante claro que o clima é uma grande ameaça à saúde e segurança dos cães. Você encontrará contos de cães que viveram várias semanas no ambiente inóspito da Antártica. No entanto, a Mãe Natureza não parecia que todos os cães tivessem as mesmas capacidades. Filhotes e cães mais velhos são mais vulneráveis aos efeitos das temperaturas congelantes. Caninos com pelagem muito fina ou curta também são mais vulneráveis aos efeitos do clima frio.

No caso de você ter uma raça de cachorro do Ártico, como um Malamute do Alasca, um Husky Siberiano ou até mesmo um Cão Esquimó, temperaturas congelantes não são um perigo. Essas cepas prosperam nesses ambientes. Mas no caso de você ter um Greyhound ou um Chihuahua, então pode haver um problema real.

A hipotermia é sempre uma verdadeira ameaça sempre que cães vulneráveis são submetidos a temperaturas frias. Existem 3 graus de hipotermia em cães. Se a temperatura corporal central estiver entre 90 e 37 ° C, é considerada hipotermia moderada. Na hipotermia moderada, a temperatura corporal do cão pode estar em qualquer lugar entre 82 e 90 F. Se a temperatura corporal central cair abaixo da temperatura de corte de 82 graus, então seu cão tem hipotermia aguda.

A hipotermia pode resultar em vários efeitos fisiológicos no corpo do cão. Há diminuição do metabolismo, melhora do açúcar no sangue e diminuição do consumo de oxigênio. Você também encontrará efeitos cardíacos, como diminuição da freqüência cardíaca, irregularidades na regeneração do coração e diminuição do débito cardíaco. Também podem ocorrer arritmias, o que pode agravar ainda mais o fluxo de oxigênio para as células.

A quantidade de respirações também diminui enquanto o sistema nervoso central começa a fechar. O cão pode flutuar em um esforço para conservar o calor do corpo, mas isso é freqüentemente insuficiente. No longo prazo, o cão encontra confusão e falta de consciência. O pH da corrente sanguínea também se torna mais cheio, enquanto o estresse do CO2 na corrente sanguínea também diminui.

Prevenir a hipotermia em cães não é difícil. Camas aquecidas para cães funcionam bem para manter a temperatura corporal de cães quentes. Casas de cachorro aquecidas também ajudam a fornecer uma área mais quente para o cachorro dormir. Isso não é apenas para protegê-lo da superfície fria da terra, mas também da neve e dos ventos igualmente frios.

Além da hipotermia, outra ameaça que o congelamento pode apresentar em cães é a ulceração pelo frio. Isso geralmente afeta os membros do cão, além de alguns outros componentes do corpo. Botas e suéteres de inverno para cães ajudam a prevenir o surgimento de queimaduras.

Anticongelante

Durante o inverno, há outro bem valioso que devemos cuidar de nossos carros. É necessário manter a integridade operacional deste motor. Assim que saímos de casa nas primeiras horas, prevemos que nossos motores ganharão vida em um minuto. É por isso que usamos anticongelante para ter certeza de que nossos motores funcionarão corretamente.

Infelizmente, se não tomarmos cuidado no manuseio da solução automotiva, podemos acabar colocando em risco a vida útil de nosso animal de estimação. O anticongelante pode gotejar das mangueiras do radiador e cair no chão.

Muitos anticongelantes incluem etilenoglicol, que tem um odor bastante adocicado. Este é o principal culpado pelo envenenamento por anticongelante em animais de estimação. Lembre-se, no entanto, de que o etilenoglicol não se limita ao anticongelante. Outros produtos automotivos, como fluido de freio e líquido de arrefecimento do motor, também podem conter esse produto químico venenoso.

Os cães podem lamber a poça de anticongelante no chão da garagem. Os veterinários dizem que a dose mortal de etilenoglicol em cães de tamanho médio é inferior a 85 g de anticongelante. Cães maiores podem exigir maiores quantidades de anticongelante antes de sofrer danos mortais no sistema de órgãos. Este material pode fechar a mente, os rins e o fígado dos cães.

É bastante simples avaliar se seu animal de estimação está sofrendo de envenenamento ou toxicidade anticongelante. Há comportamento embriagado, movimento descoordenado ou raquítico e fadiga. Alguns cães também podem apresentar delírio, diarreia, náusea, micção excessiva e batimento cardíaco bastante acelerado. Em casos mais graves, o cão pode ter convulsões ou ataques, eliminar a consciência e entrar em coma.

A prevenção do envenenamento por anticongelante envolve muito mais a aquisição de produtos que incluem etilenoglicol. Mantenha-os em um local seguro. Reparar vazamentos de anticongelante em seu automóvel e limpar ralos em sua garagem também ajudam.

Descongelantes

Os descongelantes são compostos que ajudam a eliminar o gelo, diminuindo o ponto de congelamento da água. Muitos desses produtos incluem sais de cloreto como cloreto de cálcio, cloreto de magnésio e muitos outros. Isso pode tornar muito mais fácil para nós, humanos, caminhar na costa e dirigir em estradas.

O dilema é que os compostos podem permanecer nessas superfícies e os cães podem entrar em contato com eles. É uma das propriedades inerentes dos produtos químicos para ajudar a bloquear a rápida criação de gelo nas superfícies das estradas.

Se os cães lamberem a superfície que contém esses aditivos, eles podem sofrer envenenamento por sal que derrete o gelo. Isso pode causar náusea, letargia, diarreia e falta de apetite. O cão também pode apresentar marcha anormal muito semelhante a um homem bêbado. Em situações agudas, o cão pode apresentar edema e sangramento excessivo ou desejo. Se a doença não for controlada, pode causar danos permanentes aos rins. Isso também resulta em convulsões, que podem deprimir a mente. O cão entra em coma antes de morrer.

Ao passear com seu cachorro ao ar livre, é fundamental que você proteja suas patas. Os sais podem aderir à pele de suas patas. Seu cão também pode lamber as patas e ingerir os sais de degelo venenosos. As botas de inverno para cães ajudarão nesse aspecto. Além disso, evite que seu animal de estimação lamber poças na rua. Estes podem incluir corretores de degelo. Ao chegar em casa, a limpeza de seus animais de estimação pode eliminar esses aditivos. E se é provável que você descongele a entrada de sua garagem, é melhor procurar um item seguro para animais de estimação.

Rodenticidas

O inverno pode trazer visitantes indesejados às nossas casas. Roedores, como ratos, esquilos e esquilos, podiam entrar em nossas casas para procurar calor no frio. Você não pode culpá-los, pois sua casa é mais quente e aconchegante que o exterior. Obviamente, por serem hóspedes indesejáveis, as pessoas vão usar rodenticidas para eliminar essas pragas. E este é apenas mais um perigo para a saúde de seus cães.

Os rodenticidas são pesticidas extremamente fortes. Muitos contêm anticoagulantes de ação prolongada, que podem causar sangramento não controlado ou senil. Além disso, existem pessoas que têm colecalciferol, que pode resultar na formação de depósitos de cálcio nos pulmões e coração dos cães. Alguns podem formar pedras nos rins ou criar fadiga muscular e náuseas.

Alguns rodenticidas incluem brometalina. Este composto pode criar anorexia em cães. Também é possível gerar paralisia das pernas traseiras, convulsões generalizadas e depressão do sistema nervoso central. Os rodenticidas que incluem fosforetos freqüentemente produzem danos renais e também osteoporose.

Caso precise usar esses pesticidas em sua propriedade, certifique-se de prendê-los bem no mecanismo de isca. Você não precisa de seu animal de estimação para obter acesso a tais substâncias. Uma solução muito melhor seria consertar os possíveis pontos de entrada para todas essas pragas, como lacunas na parede ou cerca.

Corpos De água Congelados

As pessoas hoje gostam de se mover sobre corpos d’água congelados, como rios, lagoas ou lagos. Aqui é a única vez que eles poderiam pesquisar esta parte dos arredores sem se molhar. Lamentavelmente, nunca é seguro brincar ou caminhar por corpos d’água congelados. É bastante complicado determinar com certeza absoluta que o gelo terá a capacidade de suportar o peso do seu corpo.

O mesmo acontece ao passear com o cachorro. Sob nenhuma circunstância você deve caminhar com seu animal de estimação sobre lagoas árticas, lagoas, lagos ou algum outro corpo d’água. 1 passo errado pode gerar uma fratura no hóquei no gelo fino. A água abaixo desta camada de hóquei no gelo também é bastante fria. Seu cão pode sofrer de hipotermia em um minuto.

Caso você precise passear com seu animal de estimação por corpos d’água congelados, é melhor colocá-lo na própria guia. Desta forma, você terá melhor controle de seu próprio movimento. Você pode até retirá-lo da água muito mais rápido.

O inverno pode ser muito divertido para todos. Mas, há questões específicas no inverno que são bastante venenosas para nossos animais de estimação. Reconhecer esses perigos permitirá que você se prepare de forma mais adequada sobre a melhor maneira de evitá-los.