Como os humanos, há casos em que um cão não precisa comer. Isso apesar de oferecer sua comida deliciosa e preciosa. No entanto, ocorre. Pode ser que seu cachorro não esteja disposto ou pode ser uma indicação de algo muito mais sério. Existem muitas razões pelas quais seu animal de estimação pode não estar comendo e costumava comer. É melhor chegar à raiz do problema para que você tenha uma compreensão muito melhor de como lidar com os problemas de apetite do seu cão.

Perda De Apetite Em Cães

É simples afirmar que seu cão não está comendo bem. No entanto, a pergunta incômoda é como você pode ter certeza de que seu cão perdeu o apetite? É essencial definir uma linha de base para que você tenha uma ideia mais clara do grau de apetite do seu animal.

Muitos pais de animais de estimação baseiam sua decisão nas instruções de alimentação dos cães com alimentos preparados comercialmente. Como exemplo, a embalagem pode dizer que um determinado cão deve consumir 2 xícaras por dia. Caso o cão consuma menos de duas xícaras, isso significa que o cão está perdendo o apetite?

É preciso lembrar que essas recomendações alimentares derivam da lei das médias. Quase todos os cães comuns e saudáveis consomem apenas entre 60 e 70 por cento da quantidade de ração recomendada pelos fabricantes. Em nosso caso, isso significa que 1,2 a 1,4 xícaras por dia é considerado normal.

Para ajudá-lo a determinar a existência de anorexia ou perda de apetite em cães, é essencial que você tenha uma linha de base. Caso você tenha uma lista do consumo diário de alimentos para cães de seu animal de estimação, isso pode servir de base. Por exemplo, se seu animal de estimação pode comer de dois a 2,5 xícaras por dia, então essa é sua própria linha de base. Se um dia não conseguir terminar nem uma xícara, então algo tem que sumir.

Normalmente, seu cão pode estar passando por uma doença. Não pode haver sintomas e sinais adicionais, exceto para esta redução do apetite. Portanto, é melhor buscar a opinião de seu veterinário a respeito da situação. Ele pode realizar alguns testes para saber se a anorexia é causada por um processo de doença em andamento ou algo diferente.

Razões Para Anorexia Canina

A anorexia canina não é a mesma coisa que a anorexia nervosa em humanos. A anorexia em humanos é mais um transtorno alimentar com implicações para a saúde mental psiquiátrica. Quando discutimos anorexia em cães, existe toda a perda de apetite desses cães. Freqüentemente, é uma indicação de um procedimento de doença. Pode haver outras condições que podem fazer com que seu cão não deseje comer de forma alguma. A experiência do seu veterinário deve ajudar a determinar a causa precisa da anorexia em cães.

  • Infecção

Se um cão está doente, seu foco pode ser sobre o processo da doença. Também é possível que a mente esteja mais concentrada na resolução desta doença. O indivíduo precisa perceber que a doença é um tipo de ansiedade que pode prejudicar o cão de uma energia valiosa.

Embora a anorexia nem sempre indique uma doença grave em cães, é muito melhor ter certeza. Um teste veterinário é essencial para ajudar a determinar a doença específica que faz o cão não querer comer. Os casos de doenças que podem causar redução do apetite em cães podem consistir em doenças sistêmicas, câncer, obesidade e insuficiência renal. Problemas no fígado e síndromes de dor também podem causar anorexia em cães. Seu veterinário também pode avaliar seu cão quanto à existência de diferentes sintomas e sinais antes de chegar a uma análise definitiva.

Também é muito importante perceber que o tratamento para essas doenças também pode causar redução do apetite em cães. Alguns medicamentos podem criar anorexia como um efeito negativo.

  • Estômago virado

Muitos cães têm um talento especial para comer coisas não comestíveis como fezes, sujeira, meias e o que você é. Eles comem esses itens às vezes por curiosidade. Às vezes, eles podem observar esses produtos como mais saborosos e nutritivos em comparação com a comida de cachorro que estão comendo.

Os intestinos e o estômago dos cães não conseguem digerir esses itens de maneira eficiente. Isso também contribui para dores de estômago. Em uma tentativa de aliviar a angústia e a dor associadas a problemas de estômago, o cão se recusará a comer qualquer coisa.

A anorexia, nessa circunstância, freqüentemente se apresenta com diferentes sintomas e sinais. Você verá seu animal de estimação tentando inalar qualquer coisa que tenha consumido. Outros animais de estimação podem revelar fezes aquosas. É uma boa ideia correlacionar a redução do apetite dos cães com essas outras manifestações.

  • Doença dentária ou oral

Uma das causas mais frequentemente esquecidas da anorexia canina é um problema que vem da boca. Seu cão pode ter cáries que causam desconforto agudo ao tentar mastigar a própria comida. Também pode ter gengivas inchadas e inchadas, o que pode ser bastante debilitante quando rações de cachorro esfregam as gengivas.

É claro por que cães com problemas de saúde bucal e dentária se recusam a comer. Uma vez que dependem das estruturas da boca para iniciar o processo de alimentação, qualquer problema aqui pode afetar sua capacidade de comer. Feridas na boca e doenças gengivais podem tornar a gengiva debilitante. Isso é muito mais pronunciado em cães que comem ração seca.

Portanto, caso seu cão perca o apetite repentinamente, você pode querer dar uma olhada em sua cavidade dentária. Verifique se há qualquer indicação de inflamação das gengivas. Você também pode precisar estimar os próprios dentes. Se houver dentes irregulares, isso pode ajudar a explicar por que seu cão não quer comer.

Como de costume, é muito importante correlacionar a redução do apetite com diferentes resultados. Esta é a única maneira de estabelecer a causa específica da anorexia em seus animais de estimação.

  • Vacinação Presente

As vacinas incluem porções de um microrganismo que pode estimular o sistema imunológico dos cães a criar anticorpos. Esta é a suposição simples em vacinas, independentemente de seu tipo. Ou seja, as vacinas podem criar a mesma doença contra a qual deveriam proteger o cão. Esta também é a principal razão pela qual algumas pessoas não querem seus cães fechados.

As vacinas não são 100% ideais. Sempre haverá problemas de efeitos indesejáveis, como falta de apetite em cães. Isso pode aparecer algumas horas após a injeção e pode durar muitas horas a mais. O fantástico é que, à medida que o sistema imunológico dos cães processa a vacina, esses efeitos colaterais começam a desaparecer.

Se a falta de apetite do seu cão está de acordo com a vacinação atual, é provável que essa anorexia seja resultado da vacina. No entanto, isso não deve dissuadir você de vacinar totalmente seu cão, ao contrário de doenças altamente evitáveis em filhotes. Inúmeros animais de estimação a cada ano são resgatados de doenças devido a essas vacinas.

  • Problemas Comportamentais

Existem vários cães que podem ser mimados quando são crianças. Se não gostar da comida que lhe é oferecida, não comerá. Além disso, existem animais de estimação que podem ficar entediados com a comida de cachorro. É como ser servido exatamente a mesma comida pelo resto de sua vida.

Também é possível que seu animal de estimação esteja ansioso demais para comer sua refeição, independentemente de quão gostosa ela possa ser. Isso às vezes acontece se você colocar a tigela de comida de seu cachorro em um local considerado a terra de um cão competitivo. Além disso, há cães que não se sentem confortáveis comendo em uma tigela elevada.

Antes de chegar à conclusão de que seu cachorro ronca é resultado de um problema de comportamento, certifique-se de fazer uma avaliação para verificar se há doenças. É fundamental estabelecer a existência de uma doença como causa potencial de anorexia. Isso é mais objetivo do que depender de pistas comportamentais. Todos estes estão abertos à interpretação porque são mais subjetivos.

  • Mudança de ambiente

Existem cães que podem perder o apetite após uma mudança em seu próprio ambiente. Por exemplo, há cães que comem bem. Mas tudo muda depois de trazê-lo em uma de suas viagens. Ele pode ter tido um encontro extremamente desagradável durante a viagem e atualmente está se manifestando devido ao apetite.

Além disso, existem cães que se preocupam sempre que estão em um ambiente desconhecido. Isso é quase como algumas pessoas que podem ter problemas para dormir em um local diferente de sua própria residência.

Soluções Potenciais Para Impulsionar O Apetite Dos Cães

É fundamental estabelecer a causa específica da redução do apetite em seu cão. Isso é para dar a base para a gestão. Como quase todos os casos de anorexia em filhotes são secundários a um processo de doença, tratar a condição de saúde ajudará a lidar com a redução do apetite dos cães. Enquanto o veterinário está tratando a condição médica subjacente, ele também pode sugerir qualquer um dos seguintes.

  • Estimulantes do apetite

São medicamentos que atuam na área do cérebro que regula a percepção da fome. Desperta a maior atividade da área do cérebro para auxiliar na melhora do apetite. O problema com esse tipo de abordagem é que esses medicamentos geralmente incluem efeitos colaterais. Seu cão pode recuperar o apetite, mas ao custo de ter outros problemas de saúde.

  • Alimentação por seringa

Se o seu cão não estiver comendo, ele corre o risco de ficar desnutrido. Desequilíbrios de ácido e eletrólitos também podem ocorrer devido à anorexia. Para ajudar a combater isso, o veterinário pode prescrever uma dieta líquida que você pode dar a um cão usando uma seringa. Você empurra a dieta líquida pela boca do cão. Isso é ideal para cães com problemas dentários, pois eles não precisam mais mastigar a comida. Também é perfeito para cães com um problema de saúde.

  • Tubo de alimentação

Em casos agudos de anorexia canina, a alimentação por sonda é freqüentemente vital. Isso pode ser solicitado em condições em que o cão tenha um nível de consciência diminuído. Quando há congestionamento no pescoço, a alimentação por sonda é crucial. Nesta solução, o veterinário insere um tubo de alimentação pela boca do cão e termina em seu estômago. Isso permite a passagem de uma formulação única de dieta líquida diretamente para o intestino do cão.

Se a origem da falta de apetite de seu cão for comportamental ou não médica, você pode tentar estas alternativas.

  • Mude sua própria comida de cachorro

Às vezes, mudar a comida do seu cão pode ajudar a trazer de volta seu apetite saudável. No caso do seu cão sobreviver com ração, talvez seja hora de fornecer-lhe comida de cachorro úmida. Se você não está preparado para se comprometer com uma dieta exclusiva de ração úmida para seu animal de estimação, você pode usar ração enlatada para cobrir os croquetes. Isso pode melhorar a palatabilidade da comida de cachorro.

  • Crie momentos divertidos para as refeições

A hora das refeições não precisa ser um tanto enfadonha. Em vez da estratégia típica de comida na tigela para alimentação de cachorro, por que você não a torna ainda mais interessante? Você encontrará no mercado brinquedos que distribuem comida e você pode encher com comida de cachorro. Seu cão pode brincar com esses brinquedos ao mesmo tempo em que obtém sua comida. Você está engajando seu cão ao falar sobre as facetas mais cruciais de sua alimentação e brincadeiras.

  • Mudar sua situação de alimentação

Tente alimentar o seu cão ou mais longe da região em que fica um cão agressivo. Experimente mudar a tigela de comida e depois dê-lhe algo mais interessante para comer. Você também pode tentar ajustar a elevação da tigela de comida para ver qual quantidade será atraente para seu cão.

  • Corte nas guloseimas para cães

Este é um problema entre os pais de animais de estimação que não veem a regra dos 10%. O princípio exige que as guloseimas não ultrapassem 10 por cento das necessidades calóricas diárias dos cães. Se o cão requer 500 calorias por dia, ele não deve obter mais de 50 calorias com guloseimas. O triste é que muitas das delícias para cães agora são densas em calorias.

Se seu cão não está comendo, normalmente significa que está doente. Além disso, pode ser devido a uma causa não médica. Para determinar a melhor resposta possível, é melhor pedir a um veterinário que examine seu cão.