É fácil para os donos de animais exagerar quando se trata de planejar uma viagem usando um cachorro. Eles querem que a viagem seja relaxante e perfeita por causa de seus estimados animais de estimação e estão ansiosos para compartilhar a experiência. O problema é que alguns podem presumir erroneamente que seu cachorro pode voar. Existem vários princípios para viagens aéreas para cães únicos.

A capacidade do cão de voar na casa de campo, em vez de no porão de carga, geralmente é reduzida.

O tamanho do cão é importante aqui. Cachorros pequenos costumam voar na cabine, desde que caibam dentro de um porta-aviões durante o vôo. Essa transportadora deve obedecer às medidas do espaço abaixo do assento da frente, capacidade que pode variar entre as companhias aéreas. Quando um cão é muito grande para ficar confortável e seguro em uma dessas gaiolas neste espaço, eles são muito grandes para voar na cabana.

É quando eles precisam ir para uma caixa com as laterais mais protegidas no porão de carga. Mas não presuma que todos os cachorros minúsculos são elegíveis para essa forma de viagem aérea. Se não se comportarem no porta-aviões, não poderão se mover na cabine. Além disso, muitas vezes há apenas assentos limitados disponíveis para animais de estimação.

Algumas pessoas hoje presumem que a capacidade de voar de um cão tem tudo a ver com sua dimensão, mas há mais do que isso.

As dimensões deste cão podem determinar rapidamente onde eles voam dentro do avião. Porém, há exceções à regra, especialmente para passageiros que lidam com deficiência. Os cães de serviço podem viajar na cabine da maioria das grandes companhias aéreas, e a grande notícia aqui é que não há necessidade de transportadora e a dimensão não importa. Contanto que você tenha um cão calmo e bem comportado que esteja genuinamente presente para dar assistência, eles podem sentar-se no chão. É muito importante estar ciente de que eles não podem ir no assento ou no corredor, a não ser para ajudá-lo a ir ao banheiro.

O problema com as regras sobre cães de serviço é que, como todas as outras diretrizes de companhias aéreas, elas podem variar. Animais de estimação para cegos, deficientes auditivos e outras deficiências estão bem. Além disso, existem algumas companhias aéreas que permitirão cães-guia em treinamento, no entanto, é melhor verificar no momento da reserva. O maior problema inclui cães de apoio emocional, uma vez que não são reconhecidos exatamente na mesma capacidade. Mesmo que eles sejam registrados como tal, mas sejam grandes demais para a casa de campo, eles precisarão sair do porão de carga.

Essas regras e variantes revelam o quão importante é para os donos de cães verificar os regulamentos cuidadosamente.

A pior coisa que qualquer dono de cachorro pode fazer é fazer suposições sobre as limitações de viagens aéreas. Um prestador de serviços não pode deixar um cão entrar no avião sem a reserva ideal ou se ele não cumprir seus requisitos. Lembre-se de que diferentes companhias aéreas veem os cães de maneira diferente. Alguns podem levar muitos na casa de campo, se couberem em seu carrinho, outros podem não levar nenhum. Além disso, o tamanho e a finalidade não implicam em nada em voos, caso seu cão não tenha a papelada correta. Seja inteligente, seja honesto sobre as dimensões, propósito e temperamento de seus cães e trabalhe em conjunto com as companhias aéreas.