Sim, é seguro fornecer alecrim ao Fido, contanto que você observe exatamente a mesma regra em relação a dar alimentos humanos para animais de estimação. Sempre observe a moderação. Existem problemas de cães com alergias devido ao alecrim, com alguns pais de animais de estimação atribuindo aos fabricantes de rações uma supervisão severa. No entanto, a Sociedade Americana para a Prevenção da Crueldade com os Animais lista o alecrim como não tóxico para cães e gatos. Porém, há uma precaução. Nunca dê muito alecrim em seu Fido.

Um Histórico Sobre Alecrim

Uma espécie de alecrim, a hortelã é uma erva lenhosa que inclui folhas perenes e aromáticas em forma de agulha. Este nativo mediterrâneo é uma seleção favorita por transmitir um odor característico de mostarda a alimentos específicos, como peru, cordeiro, aves e porco assados. Devido ao seu forte odor e perfil gustativo, muitos consideram o alecrim um sinal de lealdade e amor.

Qual é O Seu Perfil Nutricional?

O alecrim inclui vitaminas A, C e B6. Além disso, possui tiamina, riboflavina e folato. Esta erva também contém ferro, cálcio, magnésio, magnésio, fósforo, manganês e alumínio. Mas não espere que as quantidades desses nutrientes sejam iguais às de outros alimentos. O que pode surpreendê-lo é que a erva também oferece ácidos graxos ômega-3 e ômega-6. Uma colher de sopa da erva fornece cerca de 35 mg de ácidos graxos ômega-3 na forma de ALA e 37,7 mg de ácidos graxos ômega-6.

Junto com esses micronutrientes, o alecrim também contém fitoquímicos que podem oferecer muitas vantagens. Isso inclui o seguinte:

  • Ácido Rosmarínico

Este consiste em fortes propriedades antimicrobianas, antiinflamatórias e antioxidantes. Sua ação antioxidante é muito mais forte do que a da vitamina E. O ácido rosmarínico ajuda a prevenir danos às células relacionados ao estresse oxidativo.

  • Cânfora

Em humanos, a cânfora é bem conhecida por sua capacidade de diminuir o inchaço e a rigidez. Ocasionalmente, o fitoquímico também pode reduzir a coceira.

  • Ácido cafeico

Não confunda ácido cafeico com cafeína. Este polifenol tem propriedades antibacterianas, antiinflamatórias e antiinflamatórias. Os atletas freqüentemente tomam ácido cafeico como uma porção dos suplementos para melhorar seu desempenho.

  • Ácido ursólico

Mesmo um polifenol, o ácido ursólico pode desencadear o desenvolvimento de células musculares esqueléticas. Você encontrará pesquisas em andamento que demonstram a capacidade desse fitoquímico de lidar com intolerância à glicose, obesidade e doença hepática gordurosa.

  • Ácido betulínico

A principal ação do ácido betulínico seria a partir da indução da morte celular programada, chamada apoptose. Conseqüentemente, este polifenol é um poderoso composto antiinflamatório.

  • Ácido carnosico

Outro polifenol com forte ação antioxidante é o ácido carnósico. Mas, seu principal efeito é proteger as várias células e células do sistema nervoso central.

  • Carnosol

Semelhante aos outros fitoquímicos encontrados no alecrim, o carnosol também possui uma poderosa ação antioxidante. Tem propriedades anticancerígenas e antiinflamatórias. Além disso, promove procedimentos circulatórios saudáveis enquanto auxilia na prevenção de doenças cardiovasculares.

Que Benefícios Seu Cão Pode Obter Com O Alecrim?

Dependendo da quantidade de micronutrientes e fitoquímicos que esta erva contém, não é difícil afirmar que o alecrim pode oferecer muitas vantagens aos cães de estimação. Vamos examiná-los um por um.

  • Ajudará no combate a bactérias e fungos específicos

Cada um dos polifenóis encontrados no alecrim possui propriedades antimicrobianas. Alguns podem ter ações antibacterianas e antifúngicas mais poderosas do que muitos outros. Alguns podem gostar de combater células cancerosas e vírus. A questão permanece: o alecrim ajuda os cães a combater certos germes que podem estar no aparelho digestivo e urinário dos animais. Quando usada como preparação tópica, esta erva pode ser um excelente anti-séptico para desinfetar a pele dos cães.

  • Neutraliza radicais livres

Há um número infinito de estudos destacando os efeitos indesejáveis do estresse oxidativo na saúde geral de qualquer organismo, por exemplo, cães. Frequentemente associamos isso a uma superabundância de radicais livres. Em um organismo saudável, os radicais livres são valiosos porque podem se ligar aos germes e matá-los. Mas se os radicais livres superam os antioxidantes, o sucesso do estresse oxidativo. Isso fere o DNA, as proteínas e os ácidos graxos do corpo do cão. Com o tempo, pode resultar em diabetes, aterosclerose, doenças cardiovasculares, doenças inflamatórias, câncer e doenças neurodegenerativas, entre outras. Como o alecrim contém vários fitoquímicos com ação antioxidante, ele ajuda a neutralizar os radicais livres e também a interromper a evolução de doenças relacionadas ao estresse oxidativo.

  • Incentiva o Coração Saudável

Entre as ações fisiológicas do alecrim está a inibição dos espasmos musculares. Considerando que os vasos sanguíneos têm uma camada central composta de músculos elegantes, o alecrim ajuda a interromper contrações espasmódicas desnecessárias. Isso proporciona um fluxo mais uniforme de sangue para o coração, evitando que ele fique sobrecarregado. O centro não tem músculos lisos, mas músculos cardíacos. Talvez não ganhe na ação antiespasmódica do alecrim. no entanto, pode ganhar com os impactos das ervas nos vasos sanguíneos. Você vê, além disso, existem vasos sanguíneos que fornecem sangue para o centro. Quando esses vasos sanguíneos estão todos funcionando de maneira eficiente, o centro pode manter sua função ideal. É assim que o alecrim pode encorajar um coração saudável.

  • Suporta uma digestão saudável

A terra antiespasmódica do alecrim também pode beneficiar o trato digestivo. O trato gastrointestinal apresenta algumas camadas de músculos lisos que permitem a contração. Essa contração auxilia na digestão dos alimentos e no movimento da matéria fecal através do trato alimentar. O alecrim regula a regeneração dos músculos lisos, evitando gases e indigestão no procedimento. No mínimo, você não precisará se preocupar com inchaço se dedicar um pouco de alecrim ao seu cão. Além disso, sua ação antimicrobiana pode ser útil no manejo de infecções intestinais específicas.

  • Repele Bugs

Não se compreende como o alecrim pode repelir insetos e insetos, como pulgas, parasitas e mosquitos. Apesar de tudo, o simples fato de funcionar torna o alecrim uma excelente opção quando se trata de repelir essas pragas transmissoras de doenças. Embora possa não fornecer proteção 100% contra carrapatos e pulgas, ainda assim deve ser um ótimo complemento para o tratamento tradicional contra pulgas em cães.

Qual é A Controvérsia Em Torno Do Alecrim?

Você encontrará pais de animais de estimação que se tornaram cautelosos em relação à adição de alecrim em preparações comerciais de ração para cães. Isso se originou de relatos de cães de estimação sofrendo de convulsões logo após o consumo de ração contendo alecrim. Embora muitos desses relatórios sejam anedóticos, estão causando uma séria controvérsia entre os veterinários.

O FDA classifica o alecrim como geralmente considerado seguro. Esta classificação é para humanos e animais. Com essa garantia do FDA, é bastante surpreendente porque algumas pessoas hoje culpam a erva pela incidência de convulsões em seus animais de estimação. A solução pode estar na fórmula dos alimentos para animais de estimação que contêm alecrim.

Muitos fabricantes de alimentos para animais de estimação usam óleo essencial de alecrim em suas próprias formulações como conservantes naturais. Lamentavelmente, os óleos essenciais são extratos altamente concentrados dessa erva. Isso significa que seu cão pode estar recebendo mais do que o necessário.

O que é importante saber é que o óleo essencial de alecrim é valioso quando usado em quantidades praticamente desprezíveis. Caso você já tenha feito um difusor de óleo vital antes, então você entende que simplesmente precisa de algumas gotas do óleo essencial misturado com um óleo básico para adquirir o efeito curativo. Quando feito desta forma, o alecrim pode fornecer um efeito relaxante e calmante.

Mas se você aplicar toda a concentração do óleo essencial, terá o impacto oposto. O alecrim pode ser um estimulante do sistema nervoso central bastante potente. Se o cão tiver epilepsia, fornecer ração contendo alecrim pode exacerbar essas condições e contribuir para convulsões.

O importante aqui é a quantidade de ingredientes ativos do alecrim que o cão recebe. Quando está em seu próprio tipo altamente concentrado, é possível prever que pode causar convulsões em cães suscetíveis.

Como Posso Oferecer Alecrim Ao Seu Próprio Cão?

É evidente que o óleo essencial de alecrim é uma grande proibição para os cães. Portanto, sua melhor escolha será oferecer alecrim fresco em seu animal de estimação. Há muitas maneiras de servir isso ao seu animal de estimação. Adicione alecrim em um frango grelhado, bife, porco, cordeiro ou batatas como tempero. Você não precisa adicionar sal. O sabor e o odor do alecrim fresco devem ser suficientes para tornar essas carnes tão saborosas quanto possível. Você pode até usá-lo para temperar batatas e outros vegetais que os cães podem comer.

Uma alternativa é triturar o alecrim fresco até obter uma consistência agradável. Polvilhe em sua comida de cachorro normal ou você poderá combiná-lo. Alguns pais de animais de estimação também combinam alecrim fresco em pó da água de beber dos cães. Certifique-se de usar apenas um pouco, pois esta erva tem um sabor extremamente forte. Seu cão pode não querer beber se a erva se sobrepõe ao caráter estéril da água.

Se você não precisa usar alecrim fresco, use uma preparação de tintura. São produtos que contêm infusão de alecrim diluída. Use cerca de um oitavo de uma colher de chá da tintura de alecrim para cada 9 kg de gordura corporal dessas criaturas. Dê isso a um cão de caça três vezes ao dia.

O alecrim é seguro para cães. Mas você nunca deve administrá-lo a caninas grávidas e cães com convulsões conhecidas. Além disso, dê apenas quantidades muito pequenas e nunca dê óleo essencial de alecrim.