O sinal de proibição de cães é aquele com o qual os donos de cães são freqüentemente confrontados quando estão fazendo compras ou em locais públicos. Existem alguns locais em que nossos amigos de quatro patas simplesmente não têm permissão para entrar, a menos que sejam cães de serviço e sejam necessários para a experiência de compra. Muitos donos de cães, portanto, presumem automaticamente que todas as lojas não precisarão de outros cães de forma alguma. No entanto, o crescimento do carrinho de passeio de cachorro levanta vários pontos interessantes, também existem algumas divergências sobre o assunto em muitos fóruns. Então, temos um cachorro em um carrinho de estimação em uma loja, ou se eles ainda serão deixados do lado de fora?

De Um Lado Desse Debate Está Que O Dono Do Cachorro Que Não Vê Nenhum Problema Com Seu Animal De Estimação Viajando Em Uma Loja Em Um Carrinho De Bebê

Vejamos o debate a favor dos cães nos carrinhos de bebê das lojas. A lógica por trás desse pensamento é muito simples. As principais dificuldades de ter um cachorro na loja são mantê-lo sob controle e garantir que ele não faça bagunça. A pior situação possível para qualquer dono de loja é um cachorro sujar o chão e representar um perigo, especialmente em um estabelecimento de alimentos onde pode haver risco de poluição. Um filhote na coleira também pode bagunçar todo o produto, mastigar coisas e normalmente se tornar um incômodo durante seu desempenho. O conceito aqui é que um vira-lata em um carrinho de bebê não representa esse perigo. Em vez disso, eles são colocados em uma área segura onde não podem alcançar as mercadorias, fazer qualquer tipo de bagunça ou ficar sob os pés dos compradores.

Do Outro Lado Desse Debate Estão Os Que Não Querem Cachorros Nas Premissas De Any Way, Carrinhos De Bebê Ou Mesmo Não.

Outros não estão absolutamente convencidos com este argumento. Eles acreditam que uma regra de proibição de cachorro deve ser mantida, não importa se o animal está em um carrinho ou andando pelo chão, especialmente no que diz respeito aos promotores de comida. Alguns ficam desconfortáveis com a ideia de cachorros nas lojas. Este é um lugar onde eles não precisam ser incomodados pelos cheiros e sons dos cães se eles se sentirem desconfortáveis perto deles. Há também a questão dessas alergias a cães que desejam um lugar seguro para fazer compras. Pêlos e pêlos chegam a todos os lugares, portanto, os proprietários de cães que têm carrinhos de bebê com a tampa aberta podem garantir que isso não caia nas roupas disponíveis?

Cada Lado Tem Coisas Interessantes, Mas A última Escolha Se Resume à Loja

Não existe nenhuma regra universal rigorosa que estabeleça que os cães podem ou não entrar nas lojas. Os princípios de uma marca ou loja independente são, em última análise, feitos pela administração. Alguns podem ficar felizes em deixar cães no carrinho, mesmo que acreditem que estão seguros e protegidos. Outros podem continuar a aplicar a regra de proibição de cachorro apenas porque não querem criaturas de forma alguma. Sempre existe a possibilidade de uma loja permitir uma vez, devido à falta de regras rigorosas, e assistiu às reclamações dos clientes. Em última análise, o melhor método para descobrir se uma loja permitirá um cachorro no carrinho seria perguntar diretamente à loja sobre sua cobertura pessoal. Apenas certifique-se de não ser presunçoso e não exigir que seu cão entre quando você pede.